Posts anteriores

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Eletrobras (ELET6) tem lucro de R$ 550 milhões no terceiro trimestre

A Eletrobras apresentou nesta segunda-feira lucro líquido de 550 milhões de reais no terceiro trimestre, resultado 37 por cento inferior ao verificado no mesmo período do ano passado.

Resultado de imagem para eletrobras
Segundo a empresa, no mesmo trimestre de 2016 foram contabilizados valores maiores em indenizações devidas pela União à companhia pela renovação antecipada de contratos de concessão (RBSE), o que explica a redução no resultado.

O resultado acumulado em 2017 é um lucro líquido de 2,272 bilhões de reais, ante 9,77 bilhões no mesmo período do ano passado.

A receita operacional líquida no trimestre foi de 8,892 bilhões de reais, aumento de 4 por cento em relação ao terceiro trimestre de 2016.

De acordo com a companhia, o lucro do terceiro trimestre foi impactado positivamente por reversões de contratos onerosos devidos, principalmente, ao lançamento e adesões do Plano de Aposentadoria Extraordinária, com 2.108 empregados e economia de R$ 877 milhões por ano.

Resultado de imagem para eletrobras
Foram destaques também a divulgação das definições da privatização das distribuidoras da Eletrobras pelo Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) da Presidência da República e o início do processo de discussão sobre a potencial democratização do capital da holding no âmbito do PPI.

O total de investimentos da companhia no ano foi de 3,764 bilhões de reais, sendo 1,305 bilhão de reais somente no terceiro trimestre.

Em 2017, o resultado acumulado é de lucro líquido de R$ 2,272 bilhões. Já os investimentos totalizaram R$ 3,764 bilhões, sendo R$ 1,391 bilhão somente no terceiro trimestre.

A Eletrobras deve começar já em dezembro um processo para a venda de fatias minoritárias em ativos de geração eólica e linhas de transmissão, disse nesta terça-feira o presidente da companhia, Wilson Ferreira Jr., que prevê que recursos obtidos com o processo poderão entrar no caixa da companhia no primeiro semestre do ano que vem.
Resultado de imagem para eletrobras

Os empreendimentos estão avaliados em 4,6 bilhões de reais.

"Eu diria que a gente vai estar em condições de venda a partir de dezembro, iniciar o processo... tem que seguir algum direito de preferência, mas deve ser relativamente rápido", afirmou Ferreira, em teleconferência para comentar os resultados trimestrais divulgados na véspera.

"De alguma maneira imagino que vamos ter esses recursos no máximo no primeiro semestre do ano que vem", acrescentou o executivo, ao ser questionado por analistas sobre os desinvestimentos.

Ele disse que com essas vendas a Eletrobras deve conseguir abater débitos e assim fechar 2018 com uma relação entre dívida líquida e geração de caixa "abaixo de 3 vezes", contra 4,1 vezes no final do terceiro trimestre e 8,5 vezes em setembro de 2016.

Já a privatização das seis distribuidoras de eletricidade da Eletrobras no Norte e Nordeste deve acontecer em leilão em abril de 2018.
Resultado de imagem para eletrobras
O governo federal anunciou em agosto planos de privatizar a Eletrobras como um todo, mas as vendas de ativos, incluindo as distribuidoras, já estavam nos planos e acontecerão antes da desestatização da companhia.

Ferreira destacou ainda que, para atrair mais interessados, as distribuidoras da Eletrobras terão uma elevação adicional de tarifas às vésperas do leilão, além das já autorizadas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) até o momento.

"Deve haver a proposição dessa 'tarifa de equilíbrio'... vai ser aplicado antes do leilão", disse o executivo, que estimou impacto médio de 8,9 por cento para os consumidores.

O presidente da Eletrobras também foi questionado por analistas sobre a possibilidade de a hidrelétrica de Tucuruí ser incluída em um pacote de usinas da companhia que poderão renovar contratos em condições mais vantajosas para valorizar a companhia antes da privatização.

Ferreira disse "imaginar" que o governo permitirá, sim, a renovação do contrato da usina em algum modelo que possibilite a cobrança de um bônus de outorga para o Tesouro em troca das novas condições.
Resultado de imagem para eletrobras angra
Ele afirmou, no entanto, que não possui informações adicionais sobre o assunto, que espera que seja tratado na modelagem que o governo definirá para a desestatização.

"Imagino que não será diferente do que foi tratado nas nossas outras 14 usinas... mas eu entendo que seria bastante razoável e importante que a gente já tivesse antes uma regra que alcançasse isso", comentou Ferreira.

A concessão atual de Tucuruí vai até 2024, mas a usina não pratica preços baixos como as demais hidrelétricas da Eletrobras que poderão negociar novos contratos.

Segundo Ferreira, uma hipótese é que o governo cobre da Eletrobras um bônus em troca de a companhia poder negociar livremente parte da produção da usina, enquanto outra parcela da energia seria direcionada às distribuidoras --um modelo semelhante ao utilizado pela União neste ano para relicitar usinas que pertenciam à mineira Cemig cujos contratos expiraram.

Com as obras paradas desde 2015, a usina nuclear de Angra 3 passou a dar em outubro, um prejuízo adicional de R$ 30 milhões à Eletrobras. O valor refere-se a parcelas de um financiamento tomado em 2010 com o BNDES para a construção do projeto, investigado pela Operação Lava Jato.
Resultado de imagem para eletrobras angra
As prestações são pagas pela Eletronuclear, estatal que gere o parque nuclear brasileiro, mas com o atraso nas obras, acabam virando responsabilidade da Eletrobras, disse nesta terça (14) o presidente da estatal, Wilson Ferreira Jr.

"É um problema para a Eletrobras. Com apenas Angra 1 e 2, a Eletronuclear não gera recursos suficientes para pagar isso", afirmou o executivo. Até o fim do ano, a empresa terá que fazer um aporte de capital em sua subsidiária para cobrir o rombo das primeiras parcelas.

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr., confirmou nesta terça-feira (14), durante entrevista coletiva para apresentar os resultados do terceiro trimestre, que a companhia vai lançar no próximo mês de dezembro um plano de demissão voluntária que deve abarcar aproximadamente 2.500 funcionários. 

Resultado de imagem para eletrobras predio
Metade desses desligamentos deverá ocorrer nas atividades concentradas no Rio de Janeiro, onde será iniciado o programa e estão instaladas as sedes da holding e de subsidiárias importantes, como Furnas, Eletronuclear e Cepel. Ao longo do primeiro semestre do ano que vem, o plano será levado a Recife (sede da Chesf), Brasília (sede da Eletronorte) e Florianópolis (sede da Eletrosul).

Segundo Ferreira Jr., caso o número de demissões estipulado como meta seja de fato atingido, o Plano de Incentivo ao Desligamento – como a ação foi batizada – deverá gerar uma economia anual em torno de R$ 600 milhões para a companhia.

A criação do plano é consequência direta do processo de unificação estrutural administrativa em curso desde o início deste ano, que visa a implantação de sistemas e procedimentos únicos em todas as empresas do Sistema Eletrobras. Com isso, atividades como emissão de contra-cheques, centralização de contas a pagar, emissão de férias e pagamento de impostos, estarão centralizadas, eliminando a necessidade de diversos postos de trabalho.

Além do programa de demissão, a empresa contará anda com o desligamento, por meio do Plano de Aposentadoria Extraordinária, de 2.108 pessoas, das quais aproximadamente 1.000 em dezembro deste ano. A economia anual prevista com o total alcançado é estimada em R$ 877 milhões, valor superior aos R$ 813 milhões que a holding investiu para implementar o PAE. 
Resultado de imagem para eletrobras geração
“Mesmo sem alcançar a meta inicial de desligamento com o Plano de Aposentadoria, que era de 2.437 pessoas, o resultado obtido será bastante importante para a empresa”, considerou o executivo. A reestruturação organizacional adotada na holding prevê ainda a eliminação de 1.313 posições gerenciais até o final deste ano.

A Eletrobras fechou o trimestre com dívida bruta de R$ 44,7 bilhões, R$ 0,9 bilhão a menos do que no mesmo período do ano anterior. A relação entre dívida líquida e Ebitda caiu para 4,1 vezes, próxima à meta de 4 vezes estabelecida em seu plano de negócios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários...