Posts anteriores

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Cielo (CIEL3) cria plataforma aberta de pagamento

A Cielo apresenta hoje a Cielo LIO, uma nova plataforma idealizada do hardware ao software para atender às necessidades do varejo brasileiro com autonomia e agilidade. 

Resultado de imagem para cielo logo
Depois de meses de trabalho em um projeto guardado a sete chaves, a Cielo revelou hoje (12/4) ao mercado uma novidade que promete revolucionar o mercado de pagamentos. Trata-se da Cielo LIO, plataforma multitarefa que une hardware e software e realiza desde a captura de pagamentos à gestão de varejistas brasileiros. 

Rômulo Dias, presidente da Cielo, afirmou em evento realizado em São Paulo que a solução estará disponível para o mercado em 45 dias. A meta inicial da empresa é comercializar 50 mil unidades até o final do ano e chegar à marca de 1 milhão nos próximos cinco anos. “Estamos falando de uma nova Cielo. Não queremos tecnologia pela tecnologia”, declarou.
Resultado de imagem para cielo lio

Segundo ele, a inquietude é marca registrada da Cielo, que investe constantemente em inovação para manter-se à frente da concorrência. “Temos alma de startup. Hoje, vemos Fintechs ganhando velocidade e empresas de tecnologia pensando em soluções para pagamento. Nosso cenário é de mudança profunda e efervescência surpreendente. Ao mesmo tempo em que a tecnologia desafia, nos instiga”, justificou sobre as constantes mudanças da empresa.
Dias fez questão de ressaltar em diversos momentos que a novidade não é mais uma máquina de pagamento e, sim, uma plataforma omni-channel que atenderá a todas as necessidades de varejistas de todos segmentos e portes. “É uma nova maneira de vender e comprar.”

Resultado de imagem para cielo logo
A expectativa da companhia para a nova máquina, batizada de Cielo LIO, é ter 50 mil unidades em todo o Brasil neste ano e 1 milhão em cinco anos, segundo o presidente da empresa, Rômulo de Mello Dias.

"A Cielo LIO deve estar disponível em 45 dias ao varejo. Em um cenário de crise no varejo, vamos disponibilizar uma solução que permitirá aos varejistas controlar coisas que antes não eram controladas como fluxo de caixa, estoques", disse o executivo, em conversa com jornalistas, nesta manhã. "Não é simplesmente uma máquina que passa cartão", acrescentou ele.
Resultado de imagem para cielo logo
Sem revelar o investimento feito no projeto que envolveu mais de 100 pessoas, Dias afirmou que os recursos investidos estão inseridos no orçamento de 2016.

No início do ano, a Cielo divulgou projeção de investimentos de até R$ 450 milhões para este exercício.

"Parte desses investimentos será substituição de POS tradicionais e outra parte em Cielo LIO", afirmou Dias, explicando que há desaceleração no varejo que causa uma mortalidade maior das empresas do setor e ainda menor demanda de novos clientes.

O retorno do investimento na Cielo LIO, conforme Dias, deve se dar via aumento de receitas ao longo do tempo e à medida que a nova máquina esteja "espraiada" no mercado brasileiro.

A companhia aposta ainda, conforme ele, na fidelização dos clientes, contribuindo para manter a sua liderança em um segmento cada vez mais competitivo. "Precisamos estar à frente", ressaltou Dias.
Resultado de imagem para cielo maquina
Sobre o custo da Cielo LIO para os varejistas, o presidente da adquirente diz que será flexível, dependendo dos serviços solicitados pelo cliente que terá a opção de manter sua máquina anterior ou ter a nova versão.

Dentre as funcionalidades disponíveis na nova plataforma, estão registro de produtos com leitura de código de barras, controle de estoques, gerenciamento de pedidos de mesas e divisão de contas com calculadora integrada.

A plataforma, sem fio, traz ainda funções como câmera, bluetooth, Wi-Fi e 3G. A Cielo soma hoje 2,2 milhões de máquinas instaladas, considerando modelos Wi-Fi e GPRS, sem levar em conta a solução mobile.

O produto, que ainda não tem preço definido para os comerciantes, será produzido pelas brasileiras Quantum, fabricante de celulares que recebeu investimentos da Positivo Informática, e Gertec, especializada em sistemas de automação comercial. O aparelho tem como parceiros de software em varejo NCR, Linx e VTEX. 
Resultado de imagem para cielo maquina
O valor do projeto ainda não foi divulgado, "mas optamos por fazer esse negócio dentro de casa do início ao fim", destacou o presidente da empresa. "O custo para o lojista será determinado por ele, de acordo com o serviço que escolher; esperamos fidelização maior de clientes e aumento de receitas. A expectativa é que atinja 50 mil unidades em todo Brasil até o fim do ano e um milhão nos próximos cinco anos".

Resultado de imagem para cielo maquina
Danilo Caffaro, vice-presidente de Produtos e Negócios da Cielo, explica que o desenvolvimento da plataforma buscou repensar por completo a experiência do lojista no controle e gestão do negócio. “Como é aberta, baseada em Android, parceiros, varejistas e desenvolvedores podem inovar com a Cielo e cocriar”, relata. Embora seja aberta, Caffaro garante que toda a segurança está garantida e que a empresa seguiu padrões internacionais.

Como exemplo de funcionalidades, o executivo apresentou um vídeo que mostrava que a Cielo LIO conta com comprovantes que são armazenados na máquina e podem ser enviados por e-mail, leitor de código de barra e controle de estoque. Outra funcionalidade interessante é a divisão de contas integrada, muito usada quando diversas pessoas estão em uma mesa e querem pagar suas partes conforme deixam o local.

A solução conta com conexão 3G, Wi-Fi, GPS e Bluetooth. Near Field Communication (NFC) será a próxima tecnologia a ser incorporada. “NFC não é uma demanda no curto prazo porque não tem regulamentação. Ainda assim, mais de 1,2 milhão de máquinas Cielo estão habilitadas para pagamento sem contato”, esclareceu.

O valor do produto não foi revelado. Contudo, segundo Dias, ele depende das funcionalidades escolhidas pelo lojista. Parceria para a plataforma incluem NCR, Linx e Vtex, que estão desenvolvendo soluções de gestão e automação comercial para a máquina. Em um dos exemplos de uso com parceiros, a Cielo mostrou a possibilidade de compra de um café em casa e retirada na loja usando apenas o escaneamento de um QR Code, tudo isso sem filas e sem espera.
Resultado de imagem para cielo maquina
Caffaro comenta ainda que a Cielo LIO pode funcionar como um beacon, enviando mensagens de descontos para clientes usando geolocalização e identificando clientes próximos ao estabelecimento.

Ele acrescenta também que a partir do segundo semestre a Cielo vai lançar uma loja de aplicativos para que a comunidade de desenvolvedores e parceiros possam criar apps e comercializá-los on-line, modelo semelhante ao usado pela Apple e Google.

Dias não revelou o investimento realizado para criação da solução. Mas, de acordo com ele, todo o trabalho foi desenvolvido dentro de casa. Sobre o retorno do investimento, o executivo afirmou que, naturalmente, a plataforma deverá aumentar as receitas nos próximos anos. Contudo, o principal valor, disse, é agregar valor ao cliente e promover novos negócios para os varejistas. “Acreditamos que estamos à frente do tempo. Fizemos algo para nos diferenciar diante da concorrência das fintechs”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comentários...